Maristas

 

Marcelino Champagnat nasce a 20 de maio de 1789, numa aldeia no sul de França, Rosey, em Marlhes. No âmbito da Revolução Francesa, Marcelino e a sua família são influênciados por este processo social, político, militar e religioso, que mudou a maneira de conceber a pessoa humana, a sociedade, as crenças, a civilização... e também o papel e o sentido da Igreja Católica em França.

Durante a sua adolescência sente-se chamado a procurar - na sua vocação ao presbiterado - o sentido da sua vida. Seguindo este chamamento, em 1805, com 16 anos, ingressa o seminário menor de Verriéres, situado a 50km do oeste de Lyon, para começar a sua formação que levaria a ordenar-se presbítero a 22 de julho de 1816.

Tendo vivenciado a experiência do impacto da falta de uma boa educação e consciente das sequelas que a ignorância religiosa existente em seu redor, começou deste seminarista a dar catequese a crianças e adultos durante as suas férias, na sua aldeia e arredores, sendo o seu objetivo instruir as famílias dos seus vizinhos sobre religião.

Neste período de formação, para além das suas intenções claras e ações apostólicas experimenta, em paralelo, um caminho de conversão que se configurava cada vez mais no desejo de Deus na sua vida concreta. Por conseguinte, cultiva uma espiritualidade mais intensa, que o põe numa relação de fé com este desejo de Deus que a pouco e pouco se vai tornando mais concreto na sua vida. Humildade, sensibilidade, proximidade e abertura a todos, vivência do amor de Deus consigo e com os outros, oração confiada e constante a Jesus e a Maria... são as chaves que vão aparecendo na sua vida.

Estando nos seus últimos anos de seminário, pondera que contando com Irmãos professores se poderia melhorar o desconhecimento sobre Deus na França, pós-revolucionária. Neste sentido, partilha as suas inquitações e intuições com alguns companheiros, que o haviam convidado para integrar uma futura associação de presbíteros dedicados a missões populares, sob o amparo da Santíssima Virgem Maria.

Em meados de agosto de 1816, Marcelino chega como Vicário à paróquia de La Valla, perto de Saint Chamond. O que ali vê, inspirado pelo Espírito de Deus, leva-o a agilizar a sua intuição de criar uma comunidade de Irmãos professores, com o nome de Maria - A Sociedade de Maria, dedicados a dar atenção às crianças através da educação, dando forma a este projeto evangelizador. Surge, assim, um projeto missionário evangelizador local, que se prolongou no tempo e se ampliou de forma universal: dar a conhecer Jesus Cristo e fazer com que O amem, a partir de uma educação cristã em todas as suas formas, através de pequenas comunidades eclesiásticas fraternas impregnadas de espírito mariano e apostólico.

E assim se foi criando um carisma, assimilando estilos e modos de fazer, de relacionar-se e de viver os seus diversos âmbitos, de uma forma tangível e inatingível, transmitido de grupo em grupo e de pessoa em pessoa. É o início do que, com tempo, serão algumas tradições cultivadas e enriquecidas pelos que vivem este carisma em cada época.

 

A PROVÍNCIA MARISTA COMPOSTELA compreende Portugal, as Honduras e as comunidades autónomas espanholas de Castela e Leão, das Astúrias e da Galiza. Aqui desenvolvemos a nossa atividade em 17 Colégios, 2 Colégios Maiores Universitários e 4 Obras Sociais para crianças em situação de risco.